Iris sofre derrota pesada na Câmara: Vereadores aprovam LDO com remanejamento menor de recursos

O prefeito Iris Rezende (MDB) sofreu nesta terça-feira (9) uma derrota pesada na segunda e última votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2020, a última do quarto mandato do emedebista à frente do Paço Municipal.

O plenário da Câmara de Goiânia aprovou a LDO mantendo a emenda do vereador Álvaro da Universo (PV) que reduz de 30% para 20% a parcela do Orçamento com autorização prévio para remanejamento.

O remanejamento é uma autorização orçamentária que permite ao prefeito alterar livremente a destinação dos recursos públicos sem necessidade de autorização prévia da Câmara. Ou seja, uma espécie de cheque em branco.

Iris ainda pode vetar a emenda. Neste caso, o veto volta para apreciação, em separado, no plenário, em votação única. Com o remanejamento de 20%, Iris terá de enviar uma proposta orçamentária para aprovação da Câmara dizendo onde gastará 80% do orçamento do ano que vem. Ele queria fazer isso com apenas 70%.