Arroubo populista e demagógico: Caiado diz que seu gabinete é a rua

Num arroubo de populismo e demagogia baratos, o governador Ronaldo Caiado declarou na celebração do aniversario de 209 anos do Bairro de Campinas que o seu gabinete é a rua.

“Nosso gabinete é a rua”, proclamou o governador reclamão sem ficar com a cara vermelha, dando a entender que é um governante popular que se mistura com o povo nas ruas, o que está muito longe de ser verdade.

Caiado todo mundo conhece por ser elitista e não gostar de povo e de pobre, como, aliás, narra um trecho censurado do livro “Na toca dos leões – A história da W/Brasil, uma das agências de propaganda mais premiadas do mundo”.

A obra, que foi objeto de ação movida por ele quando era deputado federal, relata uma conversa ocorrida, em 1989, entre o então candidato à presidência da República Ronaldo Caiado (quem não se lembra da napoleônica imagem dele montado num cavalo branco) e o publicitário Gabriel Zellmeister.

Fernando Morais  descreve no livro o que lhe foi narrado pelo publicitário :

” – O cara [Caiado] era muito louco. Contou que era médico e tinha a solução para o maior problema do país, ‘a superpopulação dos estratos sociais inferiores, os nordestinos’. Segundo seu plano, esse problema desapareceria com a adição à água potável de um remédio que esterilizava as mulheres.”

https://t.co/GcGRj6NmsR?ssr=true