Antes mesmo de completar 1 ano, governo Caiado vive estagnação e não empolga

Certamente, o eleitor de Ronaldo Caiado esperava um governo bem mais arrojado. Até aqui, a administração caiadista tem mais decepções que realizações e projeções de um futuro melhor. Antes mesmo de completar um ano de gestão, Caiado se vê dentro de um governo estagnado e que não empolga nem o mais apaixonado caiadista. O secretariado repleto de forasteiros é medíocre. Ismael Alexandrino (Saúde), Fátima Gavioli (Educação) e Rodney Miranda (Segurança), só para ficarmos nos três principais, parecem mais preocupados em bajular o chefe e tirar fotos sorridentes junto com Gracinha.

A insistência de Caiado em entrar no RRF do governo federal acabou travando o governo e inviabilizando qualquer plano econômico para aliviar a crise fiscal. A secretária Cristiane Schmidt se desgastou com meio mundo e continua perdida. A carioca é uma que deve pedir o boné a qualquer hora – e não vai fazer falta alguma.

Caiado ainda tenta se escorar em alguns números, como os da redução da violência. Porém, são pouco confiáveis. O site da Segurança Pública com as estatísticas criminais ficou fora do ar durante meses. Os programas lançados até o momento não passam de puro produto de marketing ou versões maquiadas de ações que já existiam.

O governo não empolga e parece não ter rumo.