Deputados do Rio de Janeiro não permitiram arrocho aos servidores na votação do RRF. E em Goiás? Será que o deputados caiadistas vão ferrar o funcionalismo?

Os deputados cariocas reagiram e não permitiram demissões e corte dos direitos dos servidores estaduais, tais como data-base, quinquênio, licença prêmio, diárias e ajuda de custo.

Foi também determinado pela Assembleia do Rio que os empréstimos ao governo fossem usados prioritariamente para o pagamento de servidores ativos e inativos do Estado.

Em direito adquirido não se mexe e a prioridade é quitação os salários, foi o recado dado pela Assembleia do Rio ao governo fluminense.

E em Goiás? Como vão agir os deputados da base Caiado? Será que vão os parlamentares cabalistas vão ferrar ainda mais o funcionalismo público?