Em Anápolis, Caiado se humilha por empréstimo, mas sequer obtém resposta de Bolsonaro

O governador Ronaldo Caiado (DEM) baixou as calças e se humilhou para o presidente Jair Bolsonaro em Anápolis nesta quarta-feira (31).

Caiado disse no seu discurso na solenidade da assinatura do contrato concessão da Ferrovia Norte-Sul que o estado está “respirando pelo canudinho” e há sete meses não tem acesso a empréstimos do governo federal.

O governador goiano pediu que o presidente interceda junto ao ministro da Economia, Paulo Guedes, para que libere um empr´stimo a Goiás.

Mais uma vez Bolsonaro deixou Caiado no vácuo e foi embora sem nada responder.