Projeto de Talles Barreto determina que lixo tecnológico deve ter coleta e reciclagem específicas para amenizar impactos ambientais

Projeto que regulamenta a coleta, reciclagem e reutilização de lixo tecnológico no âmbito do Estado de Goiás tramita na Assembleia Legislativa. A proposta do deputado Talles Barreto (PSDB), de número 3741/19, visa assegurar a redução dos impactos ambientais causados por vários aparelhos que possuem compostos químicos danosos ao meio ambiente e à saúde e que vêm sendo descartados sem nenhuma preocupação.

De acordo com o projeto, os fabricantes dos produtos — computadores, monitores, CPU, impressoras, teclados, mouses, autofalantes, drivers, cartões de memória, modens câmeras, celulares, baterias, televisores, aparelhos eletrodomésticos e eletroeletrônicos — ficam obrigados a promover ações para custear e apoiar as instituições que realizarão a coleta, reciclagem e reutilização desses resíduos, amenizando os impactos produzidos pelo lixo tecnológico.

O projeto do deputado Talles Barreto relata ainda que o Estado e os municípios também poderão oferecer incentivos para a instalação e funcionamento de cooperativas e empresas destinadas a realização de coleta, reciclagem ou reutilização do lixo tecnológico.