Caiado ameaçado: prefeita goiana é afastada por deixar marido administrar prefeitura

No momento em que a população de Goiás vê, embasbacada, a primeira-dama Gracinha Caiado (DEM) usurpar tarefas administrativas que deveriam ser executadas pelo marido dela (Ronaldo Caiado), a Justiça afastou a prefeita se Araguapaz por suspeita de deixar o esposo administrar a prefeitura no lugar dela. Se a jurisprudência se consolidar, o governador estará sob ameaça. 

O risco de Caiado é duplo, porque além de delegar o seu trabalho para esposa, ele o faz também para a filha, Anna Vitória. A moça, que não tem cargo no Estado, recebeu o Sindifisco em nome do governo no Palácio Pedro Ludovico Teixeira para negociar assuntos de interesse público. Sem legitimidade nenhuma.

A ação que afastou a prefeita de Araguapaz, Márcia Bernardino Rezende, foi proposta pelo Ministério Público. A decisão é da juíza Marianna Queiroz Gomes, da Vara das Fazendas Públicas da Comarca de Mozarlândia. Marianna também proibiu o marido de Márcia de entrar na prefeitura e determinou o bloqueio de R$ 50 mil em bens do casal.