Talles Barreto diz que há usurpação de poder, barganha política e incompetência em Goiás

Em discurso no Pequeno Expediente, o deputado Talles Barreto (PSDB) afirmou que considerou a semana bastante produtiva na Assembleia. “Repercutimos a fala do governador em Muquém, sendo desrespeitoso até num momento religioso. Como não consegue administrar o Estado, resolve partir para o ataque”, assinalou. Talles voltou a dizer que existe em Goiás uma “usurpação de poder” por parte da primeira-dama Gracinha Caiado. “Ela não tem cargo oficial, não está no primeiro escalão, não está em cargo nenhum e segue mandando”, afirmou.

“Já o Caiado foi falar da família do Marconi, nada a ver com o tema usurpação de poder que comentamos aqui”, analisou Talles. “Esse é um governo fraco, o próprio governo despreza sua própria base. Nem o próprio governador acredita em sua base na Assembleia ou fora dela”, apontou. Segundo Talles, este é um governo “sem planejamento, sem programação”.

“Caiado também diz que não aceita barganhas, mas estava barganhando ontem junto com o presidente de uma legenda nacional”, criticou Talles,referindo-se ao presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, que ontem visitou Caiado no Palácio das Esmeraldas. “Em vez de atingir o objetivo de melhorar a vida dos goianos, se preocupa com outras coisas”, concluiu.