Wilde Cambão defende Lêda Borges de críticas de Diego Sorgatto

O deputado Wilde Cambão (PSD) rebateu as afirmações do deputado Diego Sorgatto (PSDB), cujo pronunciamento teve críticas ao pessedista e à deputada Lêda Borges (PSDB). O pronunciamento se deu durante a discussão n. 4618/19, da Governadoria, que altera a Lei nº 13.561, de 29 de novembro de 1999, que dá denominação ao Colégio Estadual de Panamá.

“Em momento algo eu me sinto ofendido por estar ao lado do governador Ronaldo Caiado. O deputado Diego Sorgatto atacou a deputada Lêda Borges, dizendo que ela tem processos. Isso é normal no cotidiano do gestor, pois o Ministério Público está aí para investigar. Qualquer gestor está sujeito a isso. Sei que a deputada vai provar a sua inocência”, afirmou.

Wilde Cambão disse ainda que o deputado Diego Sorgato teria sido eleito com apoio do prefeito de Luziânia, Cristóvão Tormin, mas mesmo assim mudou de grupo político. O pessedista disse que sua eleição teve participação direta do prefeito da cidade que representa, Luziânia, e que pode afirmar ser representante do povo daquele município.

“Diego Sorgatto foi eleito com apoio do prefeito de Luziânia e depois o traiu. Ele é um traidor contumaz. Penso que ele tem medo de me enfrentar nas eleições para prefeito de Luziânia no próximo ano – e olha que ainda nem sou candidato”, pontuou.