”Foi uma coisa traiçoeira”, diz delegado ao Correio Braziliense sobre o assassinato de professor

Segundo o jornal Correio Braziliense, “Anderson da Silva Leite Monteiro, 18 anos, é apontado como o único suspeito de matar a facada Bruno Pires de Oliveira, 41, professor e coordenador do ColégioEstadual Machado de Assis (Cema), em Águas Lindas (GO). O  crime ocorreu por volta das 12h15 desta sexta-feira (30/8), no momento da saída do turno da manhã. Os investigadores acreditam que o estudante premeditou o crime. ele estava foragido até o fim da noite.
Titular do Grupo de Investigação de Homicídios (GIH), o delegado Cleber Martins disse que a faca estava dentro da escola. “Ainda vamos checar se outro estudante a emprestou”, comentou. O investigador acrescentou que não houve luta corporal. “Foi uma coisa traiçoeira”, ressaltou. Bruno trabalhava havia um ano na instituição, por meio de contrato temporário”.
Veja a matéria completa: