Schmidt abre fala na Assembleia com um jato de água fria em todos: “não há fundo do poço. Dá para cavar mais”

A secretária estadual de Economia e autointitulada “bruxa forasteira do governo”, Cristiane Schmidt, abriu sua prestação de contas na Assembleia Legislativa com péssimas notícias. Ela disse que discorda de quem diz que existe um “fundo do poço” na economia: “sempre dá para cavar um pouco mais”. A lição vale, claro, para Goiás.