Professores exigem progressão salarial de Caiado, que não é paga há três anos 

Em panfleto distribuído nesta quarta-feira aos servidores da Educação estadual, professores anunciam estado de greve e exigem do governador Ronaldo Caiado (DEM) que pague as progressões salariais, que estão congeladas há três anos. O calote das progressões desestimula a formação acadêmica continuada e força os professores a atrasar suas aposentadorias.