Lêda Borges afirma que Caiado ajudou a revogar lei dos depósitos judicias por interesse próprio

Durante discussão de matéria na Ordem do Dia, a deputada Lêda Borges (PSDB) se manifestou contra projeto que permite ao governo ter acesso a depósitos judiciais. A parlamentar lembrou que o poder Executivo enviou a matéria em agosto passado, mesmo mês que, em 2018, o genro do governador Ronaldo Caiado apresentou uma ação no Superior Tribunal Federal (STF) contra lei de mesmo teor aprovada pela Casa durante a gestão de José Eliton.

Segundo Lêda, o STF se decidiu favoravelmente à ação e o governo acatou a decisão, por isto a bancada de oposição vai votar contra a matéria. A deputada questiona a postura do governador, que considera contraditória.

“O atual governador festejou decisão do ministro Edson Fachin. Parece que a dificuldade é só agora. Mas nós tinhamos alertado sobre dificuldades pelas quais o Estado passava. Tentamos equilibrar questões fiscais e financeiras com os depósitos judiciais. Mas Ronaldo Caiado foi contra. Agora assina o mesmo processo. As dificuldades são as mesmas. Só que lá atrás não era interessante acertar os problemas porque ele já era candidato a governador”, afirmou Lêda Borges.