Em estado de greve, professores dizem que Caiado “massacra a Educação”

“O sindicato, representando o clamor de todos/as, deflagrou Estado de Greve na Educação e seguirá aguardando a decisão do governo durante esta semana. A solução do problema está nas mãos do governador! Não venham pedir que os/as profissionais da Educação aceitem esse massacre que está acontecendo. Os professores não vão pagar essa conta. É impossível ficar calado com tantas perdas”, protesta Bia de Lima, do Sintego.