Censura: Lílian Morais repudia ato de censura da Secretaria de Educação de Valparaíso

Em um claro ato de censura, a Secretaria Municipal de Educação de Valparaíso, de Goiás, no Entorno do DF, proibiu que grupos de WhatsApp sejam criados com a participação de pais, estudantes, coordenadores, professores e servidores. O documento que expressa a proibição é assinado pela secretária de Educação, Rudilene Alves.
A decisão da Secretaria Municipal de Educação gerou reação por parte de Lílian Morais, Presidente Municipal do PSL de Valparaíso de Goiás.
Segue logo abaixo a nota de repúdio:
Meu repúdio à censura que os pais, estudantes e professores estão sofrendo nas escolas municipais de Valparaíso de Goiás.
 
O documento assinado pela Secretária Municipal de Educação expressa que é preciso serem defeitos os grupos de WhatsApp existentes ou os servidores municipais envolvidos poderão sofrer por “ato de indisciplina”.
 
Precisamos de uma educação transparente e com a participação dos pais na vida escolar de seus filhos! 
 
Lembrando que a liberdade de expressão é garantida na Constituição Federal, art. 5º, inciso IX.
 
*Lílian Morais
(com informações do site Republicano)