Prefeitura de Hidrolândia vai construir mais duas praças e reformar a Praça da Matriz

A Prefeitura de Hidrolândia dará início às obras de construção de mais duas praças no bairro Nazaré, além da reconstrução da tradicional Praça da Matriz, no centro da cidade, nos próximos dias. As obras são pedidos antigos dos moradores ao prefeito Paulinho, que vem há algum tempo buscando viabilizar junto aos parceiros de sua administração a construção desses importantes espaços.

Além de proporcionar a integração das famílias, as praças são espaços públicos de lazer, esporte e diversão, e contribuem diretamente para a melhor qualidade de vida das pessoas. A execução dos projetos terá um custo total de 1 milhão de reais e o dinheiro é oriundo de emenda parlamentar do então ministro das Cidades, Alexandre Baldy, feita em 2017, quando o prefeito Paulinho foi até Brasília solicitar os recursos para a construção das praças.

O deputado federal Adriano do Baldy, assim que assumiu sua cadeira na câmara, deu continuidade aos trâmites para que os recursos fossem liberados o quanto antes. E finalmente, após todo o processo burocrático que envolve esse tipo de convênio, foi assinado o contrato e a ordem de serviço para o início das obras, que está previsto ainda para o final do mês de setembro ou início de outubro e a previsão é que as praças sejam inauguradas em janeiro de 2020.

A empresa licitada aguarda somente a autorização da Caixa Econômica Federal, que é a instituição que faz a intermediação entre o Ministério das Cidades e a Prefeitura de Hidrolândia. A três obras contemplam a reconstrução da praça da matriz, que receberá fonte interativa, composta por iluminação e jatos d’água decorativos, novo paisagismo e plantio de árvores, além da valorização e manutenção da vegetação existente na área, bancos de madeira, parquinho infantil, academia ao ar livre, bicicletário e conjunto de lixeiras.

Já nas duas praças que serão construídas na avenida José Lopes de Oliveira no bairro Nazaré, o projeto inclui passeios públicos, mobiliários urbanos, iluminação e paisagismo, acessibilidade de pessoa com deficiência (PCD), pergolados e bancos de madeira de reflorestamento.