Presidente da Assembleia age com firmeza e manda cortar o som do deputado Amauri Ribeiro para evitar baixaria no plenário. Veja o vídeo

O presidente da Assembleia Legislativa, Lissauer Vieira (PSB), está decidido a não permitir baixarias no plenário na Casa e não hesitou em mandar cortar na sessão desta terça-feira (17) o som do microfone do deputado Amauri Ribeiro (Patriotas), o tosco deputado do Chapéu.

Ao encaminhar voto, Amauri passou a agredir verbalmente o deputado Cláudio Meirelles (PTC), chamado por ele de “prostituta” e “mercenário”.

Ao ver que o deputado Amauri Ribeiro estava se excedendo, Lissauer fez uma intervenção firme e determinou o corte do som do microfone do parlamentar, não permitindo que palavras daquele nível fossem proferidas no plenário.

Veja o vídeo: