Cantor Xexéu, do Noys é Noys, critica sorteio para Professor Alcides indicar à direção do Iphan uma pessoa sem o devido preparo

“Isso me cheira perseguição política”, revoltou-se, registrando que a saída de Saddi é uma irreparável perda para os nós, goiano, posto que ele é hoje reconhecidamente uma das profissionais mais gabaritadas na área de Patrimônio Histórico no país”. disse.

Xexéu afirmou que mais lamentável ainda foi “a notícia de que o Iphan de Goiás foi sorteado pelo governo federal, provavelmente em consonância com o governo estadual, junto a bancada federal goiana, num ato de total de irresponsabilidade, uma vez que a pessoa indicada não tem preparo para o cargo”.