EXCLUSIVO: proposta de enxugamento da UEG prevê extinção de mais campi em 2020

O enxugamento da Universidade Estadual de Goiás (UEG) muito provavelmente não se encerrará neste ano. O documento que esquadrinha a reestruturação da UEG coloca 15 unidades sob aviso prévio, ou seja: se elas, por conta própria, não conseguirem se reerguer, serão fechadas ao término de 2020. Somadas às 18 cujo fim já está decretado, chega-se ao espantoso número de 33 campi fechados.

As 15 unidades que estão na corda bamba são as de Santa Helena, Ipameri, Caldas Novas, Pires do Rio, Goiânia, Palmeiras de Goiás, Iporá, cidade de Goiás, Itapuranga, Ceres, Goianésia, Jussara, Uruaçu, Posse e Campos Belos. Estes são os chamados “campi de porte 3”.

O documento diz: “Um campus porte 3 que a partir dos critérios indicados não apresente viabilidade administrativa ou de recursos humanos para oferta de cursos poderá se juntar/vincular a outro campus do mesmo porte ou superior que apresente condições administrativas para dar suporte a esse campus”.