Contador da Goiás Parceiras alertou para ilegalidade de pagamento de R$ 120 mil a advogado sem licitação, mas governo ignorou

Reportagem publicada pelo jornal O Popular na noite de quinta-feira a respeito do suspeitíssimo pagamento de R$ 400 mil da Goiás Parcerias a um escritório de advogados de Taquaral, cidade de Wilder Morais, revela que o contador da estatal, Luiz Fernando Oliveira, alertou para ilegalidade da contratação de um serviço por este valor sem licitação, mas o governo ignorou.

Luiz Fernando escreveu em um e-mail: “Conforme já falamos ao telefone, ao registrar os fatos contábeis do mês de maio de 2019, encontrei o pagamento abaixo: 31/05/2019 – Silva Sociedade Individual de Advocacia – R$ 102 mil. Contratos deste valor precisam de licitação e, pelo que eu entendi, isso não foi feito. Então sugiro que o pagamento seja desfeito até que isso ocorra”.