Vereador de Goiânia diz que tentou falar com Caiado, teve celular confiscado e foi dispensado após 3 horas

O vereador Felisberto Tavares (PR) subiu chateado à tribuna da Câmara Municipal de Goiânia para relatar a sua mal sucedida tentativa de audiência com o governador Ronaldo Caiado (DEM), no Palácio Pedro Ludovico Teixeira, nesta semana. Felisberto diz que teve o celular confiscado (o que o deixou incomodado), tomou chá de cadeira de três horas e foi, enfim, dispensado. “O cachorro do governador foi o único que se aproximou da gente no décimo andar. Ficou perto da gente um pouco, para cheirar, e foi embora abanando o rabo”.