Projeto de lei quer criar serviço de Intermediação em Libras por meio de videochamadas em Goiás

Em sessão plenária realizada na Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), na tarde desta quarta-feira (25), a deputada estadual Lêda Borges (PSDB) apresentou projeto de lei que pretende criar o serviço de Intermediação em Libras. Objetivo, conforme ela, é promover autonomia das pessoas com deficiência auditiva.         A parlamentar explica que a proposta é disponibilizar um profissional da Central de Intermediação em Libras (CLI-GO) qualificado para mediar, em tempo real, a comunicação de pessoas surdas por meio de celulares ou tablets. Assim, os profissionais da CIL farão a tradução simultânea das conversas, em voz ou texto, utilizando a câmera dos equipamentos móveis.          “As dificuldades de comunicação com as pessoas que não são surdas, o preconceito e pouco acesso a serviços públicos são alguns dos desafios enfrentados por deficientes auditivos diariamente. O mínimo que se espera do Poder Público é que sejam suprida.