Projeto de Humberto Aidar que suspende incentivos a empresas varejistas representa incremento de R$ 50 milhões na receita estadual

Projeto lei do deputado Humberto Aidar (MDB), relator da CPI dos Incentivos Fiscais, estabelece a suspensão em noventa dias dos benefícios fiscais hoje usufruídos por empresas do comércio varejista, como o Grupo Novo Mundo.

A lei que prevê os incentivos de apoio à instalação de centros de distribuição e montagem de produtos em Goiás  – Centroproduzir e Progredir – tem validade até 2022, mas a proposta de Aidar, caso aprovada e sancionada, suspende seus efeitos a partir de janeiro de 2020, depois de cumprida a noventa necessária em matérias fiscais.

Com a medida, a estimativa de Aidar é que haja um incremento na receita estadual da ordem de R$ 50 milhões por ano.