Gomide, prefeito de Anápolis, lidera corrida para o Senado. Demóstenes aparece em 5º

Veja a reportagem de Fabiana Pulcineli sobre a pesquisa Serpes/O Popular sobre a corrida para o Senado em 2014:

O prefeito de Anápolis, Antônio Gomide (PT), lidera a disputa pela vaga no Senado nas eleições de 2014 em Goiás, mostra a primeira rodada da pesquisa Serpes/O POPULAR, realizada dos dias 10 a 12 de julho. O petista aparece com 4,4% dos votos no levantamento espontâneo, em que os nomes dos candidatos não são apresentados ao eleitor.

O deputado federal Sandro Mabel (PMDB) e o governador Marconi Perillo (PSDB) aparecem em segundo lugar, com 3,9% cada um.

Prefeito de Aparecida de Goiânia, Maguito Vilela (PMDB) vem em seguida, com 2,5%. Cassado há um ano depois de flagrado em conversas telefônicas com Carlos Augusto Ramos, o Carlos Cachoeira, Demóstenes Torres (sem partido) foi lembrado na pesquisa: registrou 0,6%.

A senadora Lúcia Vânia (PSDB), que tem mandato até 2018, e o ex-prefeito de Itumbiara, José Gomes da Rocha (PTB), atual presidente da Saneago, aparecem com 0,5%.

Empatados com 0,4%, estão o ex-prefeito de Goiânia Pedro Wilson (PT), que preside a Agência de Meio Ambiente de Goiânia (Amma), Professor Alcides e o ex-prefeito de Catalão Adib Elias (PMDB).

Pré-candidato ao Senado com apoio do governador, o secretário da Casa Civil e deputado federal licenciado Vilmar Rocha, presidente do PSD goiano, aparece com apenas 0,1%, ao lado de outros cinco nomes. A lista ainda tem outros sete citados (veja quadro ao lado).

De acordo com a pesquisa, 58,8% dos entrevistados não sabem ainda em quem votar nas eleições de outubro de 2014. Outros 21,3% disseram que não votarão.

Em Goiânia, o nome favorito é de Maguito Vilela, que alcança 8,5% das intenções de voto. Marconi Perillo aparece em segundo lugar, com 5,7%. Considerando apenas a capital, Antônio Gomide fica em terceiro lugar, com 4%.

No Entorno do Distrito Federal, 78,7% dos eleitores não sabem em quem votar e apenas dois nomes são citados: Sandro Mabel, por 6,6¨% e Gomide, por 2,2%.

É na Região Norte que o petista alcança o maior porcentual, de 16,2%, três vezes mais que o registrado na Região Central, onde fica Anápolis (5,3%).

No Sul, Gomide registra 2,3% e no Noroeste, 1,6%. Na Região Sudoeste, ele não foi citado.

Mabel aparece bem posicionado na Região Noroste, onde Marconi foi o mais citado – 6,2% e 7,8%, respectivamente. Em terceiro estão Pedro Wilson e Maguito, com 3,1% cada.

O governador foi lembrado por 5,7% nas regiões Sul e Sudoeste. No Norte, registra 5% e no Centro, 1,2%.

Demóstenes aparece com 5,7% no Sul goiano. Nas demais regiões, não foi citado.
Vilmar Rocha só pontuou na capital. O nome não foi lembrado nas outras regiões.

NULOS
A capital registra o maior número de eleitores que disseram não estar dispostos a votar em nenhuma das opções para o Senado – 30,7%. No Sudoeste, o índice cai para 25%. Nas regiões Sul e Centro, o total de entrevistados que disseram não votar em nenhum nome foi de 22,7% e 21,3%, respectivamente.

Os índices são menores nas regiões Noroeste (18,8%), Norte e no Entorno do DF (12,5%, em cada) .

Gomide é o favorito entre as eleitoras entrevistadas – aparece com 5,1% contra 3,6 entre homens. No grupo masculino, quatro nomes aparecem com índices próximos: além de Gomide, Marconi (3,6%), Mabel (3,1%) e Maguito (3,1%).

O prefeito de Anápolis registra 6,5% entre eleitores de 16 a 24 anos. O menor índice aparece no grupo de entrevistados com 50 anos ou mais, 2,7%. O petista alcança 5% na divisão de 25 a 34 anos e 3,4% de 35 a 49 anos. Entre os eleitores com curso superior, Gomide tem 6,2%, enquanto o governador alcança 7,4%.

Fabiana Pulcineli – O Popular

 

LEIA MAIS:

Na pesquisa espontânea, Marconi bate Iris por 24% a 14,5%. Vantagem de 9,5 pontos

Marconi lidera a primeira pesquisa Serpes/O Popular sobre a eleição de 2014