Vinícius Cirqueira se solidariza a Humberto Aidar após críticas à CPI dos Incentivos Fiscais

Durante reunião da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR) da Assembleia Legislativa de Goiás, o deputado estadual Vinícius Cirqueira (PROS) criticou a nota do Fórum Empresarial veiculada na capa do jornal O Popular que fez duras críticas à CPI dos Incentivos Fiscais e a seu relator, o deputado Humberto Aidar (MDB).

Na nota veiculada, o Fórum Empresarial afirma que espera da Comissão uma atuação ‘séria e responsável’, baseada em termos técnicos ‘e sem o cerceamento político a empresas e indivíduos’. O texto afirma ainda que o Fórum “repudia os ataques gratuitos à reputação das empresas e das pessoas que nelas trabalham, bem como a suspeição sobre sobre o trabalho de servidores do Estado na aprovação e fiscalização dos incentivos”.

Vinícius Cirqueira afirmou que, como membro da CPI, é prova da seriedade e tratamento altamente respeitoso dispensado aos convidados e convocados pela comissão de inquérito. “Venho aqui me solidarizar e dizer que todos que passaram pela CPI foram tratados com estrito respeito, inclusive vários empresários que aqui estiveram, demonstraram estarem felizes por poder esclarecer as situações”.

O parlamentar elogiou o trabalho realizado pela CPI e a postura do presidente e relator, deputados Álvaro Guimarães (DEM) e Humberto Aidar. Vinícius destacou ainda a importância da comissão para o legislativo goiano e o Estado de Goiás. “ É a primeira vez que estamos aqui destrinchando, entendendo essa questão dos incentivos. É uma CPI extremamente técnica, importante e séria”, afirmou.

Cirqueira ressaltou que a CPI que não chegou nem a emitir seu primeiro relatório e indagou “ por que esse desespero todo, qual o motivo? ”. Por fim, o parlamentar alertou o relator Humberto Aidar a tomar cuidado em função da repercussão das investigações feitas pela comissão. “Se for o caso, sugiro colocar dois policiais legislativos para fazer a sua segurança, não vamos brincar porque aqui já mostraram que não estão brincando”, orientou. Vinícius complementou dizendo que “tem muita gente grande por trás disso que está com medo de ser afetado”, disse.