Humberto Aidar responde críticas de empresários sobre CPI dos Incentivos Fiscais

Durante discussão de matéria na Ordem do Dia, o deputado Humberto Aidar (MDB) ocupou a tribuna para rebater nota publicada na imprensa que critica seu trabalho, desenvolvido na CPI dos Incentivos Fiscais. A nota é assinada pelo Fórum de Entidades Empresariais que reúne entidades como CDL, Faeg, Adial, Acieg e Fieg.

“Poderiam dizer quanto custou esta nota? A palavra é intimidação! Querem intimidar esta Casa em seu trabalho na CPI dos Incentivos Fiscais”, afirmou Humberto Aidar.

O deputado disse que pode trazer à tona centena de documentos esclarecedores sobre o tema, como um que trata do crédito moeda. “Algumas empresas receberam 30, 40 milhões de reais deste crédito moeda. Trocando em miúdos, o estado pega o dinheiro e literalmente dá às empresas. Não se trata de empréstimo. Não tem contrapartida. É simplesmente uma doação”, afirmou.

“Por que não pagam nota atacando quem sancionou a lei? São covardes! O projeto recebeu a chancela da Assembleia e a caneta do governador. Isto não vai me intimidar. Vamos aprovar outras leis. Passem a ter coragem de enfrentar o homem do cavalo branco”, ressaltou.