Advogado de três supostas vítimas de abuso do prefeito de Luziânia fala ao site Mais Goiás

Durante a semana, o prefeito de Luziânia, Cristóvão Tormin (PSD), que é acusado de abuso sexual e moral por várias mulheres, teria ido à delegacia regional da cidade para prestar uma queixa contra as supostas vítimas e parlamentares, que estariam envolvidos em uma articulação contra ele. O advogado de três dessas reclamantes, Humberto Kremer Neto, conversou com exclusividade com o Mais Goiás sobre o caso.

O jurista, que alegou não poder entrar em detalhes sobre vários pontos do assunto, rebateu a denúncia do gestor de que suas clientes teriam realizado falsa notícia-crime contra ele. A alegação do político, conforme aponta o defensor, teria sido feito feita nessa semana ao delegado regional da cidade.

“Essa semana, na última segunda-feira (7), o prefeito soube da evolução do processo de investigação no Ministério Público e foi ao delegado regional apresentar alegações no sentido de dizer que as vítimas, minhas clientes, estavam induzindo a situação ao erro com falsa notícia de crime.” Além disso, conforme ressalta Humberto, a denúncia do prefeito traria a acusação de que as três mulheres “estariam agindo de má fé, em articulação com a oposição, formada pelos vereadores Télio Rodrigues (PSDB) e Eliel Júnior(SD), no sentido de denegri-lo”.(com informações do jornalista Francisco Costa do site Mais Goiás)