Caoa ameaça demitir 1 mil 500 trabalhadores em retaliação a ataques de Caiado aos incentivos fiscais

Durante assembleia na montadora Caoa, em Anápolis, o presidente do
Sindicato dos Metalúrgicos de Anápolis, Reginaldo Faria, disse
acreditar que se a Assembleia não rever a CPI e a decisão de revogar
os incentivos fiscais do setor automotivo, a indústria que produz
carros das marcas Hyundai e Chery no Daia) vai demitir parte dos 1 mil
500 trabalhadores e deixará de contratar mais de 300 pessoas e de
fazer investimentos em outros produtos. “A indústria deverá sair
levando tudo isso para Jacareí, em São Paulo”, revelou.