Serpes estaria à venda. Grupo Jaime Câmara estuda comprar o instituto de pesquisa

O Serpes, mais tradicional instituto de pesquisas do Estado, estaria à venda.

Segundo informações que correm no mercado, o Grupo Jaime Câmara estuda a compra do Serpes – com o intuito de transformá-lo em uma espécie de Datafolha de O Popular e dos demais veículos de comunicação do grupo.

O Serpes é de propriedade do conhecido sociólogo Antonio Lorenzo Martinez e de sua esposa, Ana Cardoso.

Nesta semana, o instituto esteve em evidência, depois que O Popular publicou no domingo a primeira grande pesquisa sobre a sucessão em 2014.

No seu histórico, o Serpes tem erros e acertos igualmente homéricos: entre os erros, a pesquisa que deu a vitória do “sim” em Goiás, no plebiscito do desarmamento (o “não” venceu com larga folga); entre os acertos, deu com exatidão a vitória do governador Marconi Perillo sobre Iris Rezende, em 2010, por sete pontos, dois dias depois que o O Popular publicou pesquisa do Ibope, em manchete de primeira página, apontando empate técnico, com vantagem de um ponto para Marconi.