Fieg assume discurso de oposição e adota agenda de cobrança ao governo Caiado

O presidente do Conselho Temático de Infraestrutura da Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Coinfra/Fieg), Célio Eustáquio de Moura, denunciou o travamento do licenciamento ambiental no Estado.

“Além dos investimentos em infraestrutura parados pela falta do licenciamento, o setor industrial em Goiás tem sido paralisado com a falta de licenças e outorgas, muitas delas simples, mas necessárias à continuidade de investimentos da iniciativa privada”, delcarou.

A denúncia de Célio Eustáquio vem no momento em o presidente da Fieg, Sandro Mabel, endurece o discurso da entidade no debate sobre o corte dos incentivos fiscais com ataques à CPI instalada na Assembleia Legislativa e ao governo Caiado pela prorrogação do percentual de 15% do Protege.