Lêda Borges volta a criticar venda de 49% das ações da Saneago

A deputada Lêda Borges (PSDB) voltou a criticar a venda de 49% das ações da Saneago, proposta do governador Ronaldo Caiado (DEM), cujo projeto de lei que tramita na Assembleia. “Somos contrários a esse número de 49% de ações. O correto seria vender, no máximo, 25% das ações”, defendeu.

Ela também pediu que 100% dos recursos arrecadados com a venda das ações vá para o saneamento básico e não para o custeio da máquina, e que o Estado coloque isso em lei. “O governo Caiado, no entanto, não concorda com nada disso e rejeitou tudo isso na Comissão Mista e na CCJ, mesmo eu apresentando emendas”, reclamou.

Lêda concluiu dizendo ter certeza de que, no fim, o governo Caiado vai gastar o dinheiro dos 49% das ações da Saneago com custeio da máquina e folha de pagamento, em vez de gastar com saneamento básico.