“Não podemos aceitar que Caiado acabe com o quinquênio”, reage Bia do Sintego

“Não podemos aceitar que o governo acabe com o quinquênio, não está só discutindo reforma da previdência. Isso é um prejuízo irreparável para as categorias. A situação é extremamente crítica e o governo precisava, pelo menos, discutir com as entidades sobre isso. Estamos aqui na Assembleia para isso”, reagiu Bia durante entrevista coletiva após reunião do Fórum Estadual em Defesa dos Serviços e Servidores Públicos do Estado de Goiás realizada na noite da última terça-feira, 29.