Servidor do Estado pagará alíquota de até 22,5% por 20 anos, denuncia jornalista

O jornalista Pedro Lopes escreve no site Poder Goiás que “a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da Reforma da Previdência estadual enviada pelo governo à Assembleia Legislativa prevê que a alíquota extraordinária a ser paga por servidores ativos, inativos e pensionistas em caso de déficit atuarial terá prazo de validade de 20 anos. O texto da proposta permite tanto ao Estado quanto aos municípios a instituição da contribuição extra para equacionar o déficit atuarial”.