Familiares se revoltam com morte do torcedor do Goiás

A morte do torcedor do Goiás Helenio Cardoso Filho, de 30 anos, gerou revolta na família. Ele foi morto pelo policial civil Gabriel Tortura Chaves, que estava de folga no momento do crime, logo após o jogo entre o Goiás e o Flamengo.

Um tio de Helenio garante a inocência rapaz, contestando a versão de que ele estaria envolvido em briga com torcedores do Flamengo, entre os quais estaria o policial Gabriel Tortura Chaves.

“Era um menino tranquilo e de boa índole. Não era violento nem tinha histórico de brigas. Essa conversa de que o policial o matou por legítima defesa não cola, Queremos que se faça Justiça e que o criminoso pague pelo que fez”, desabafou.