Venda de ações da Saneago é péssimo negócio para a população , diz sindicato

Os deputados goianos aprovaram nesta terça-feira (5) – e devem referendar hoje em segunda votação – a venda de 49% das ações Companhia de Saneamento de Goiás (Saneago). Nove deputados votaram contra – Cláudio Meirelles (PTC), Adriana Accorsi (PT), Gustavo Sebba (PSDB), Lêda Borges (PSDB), Hélio de Sousa (PSDB), Rubens Marques (PROS), Henrique Arantes (MDB), Antônio Gomide (PT) e Lucas Calil (PSD).

“A Saneago tem 52 anos de atividade e seus índices de água tratada e esgotamento sanitário, mesmo sem os necessários investimentos no setor, estão entre os melhores do País. Conta com profissionais que desenvolvem projetos que são exemplo para o Brasil e atende os municípios goianos em suas necessidades técnicas na área de saneamento básico. Agora o governo de Ronaldo Caiado (DEM) quer entregar esse patrimônio para a iniciativa privada”, revolta-se o presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Urbanas do Estado de Goiás (Stiueg), João Maria de Oliveira.

João Maria alerta que uma vez aberto o capital da Saneago na Bolsa de Valores haverá um retrocesso grave nos direitos ao acesso ao saneamento básico para toda a população do Estado, especialmente a mais pobre. “Os investidores vão escolher onde aplicar seu dinheiro. Vão ficar com as grandes cidades, que dão lucro. Os pequenos municípios serão relegados à própria sorte”. (site da CUT)