Otavinho diz que para Goiás voltar a crescer, governo Caiado precisa ter bom senso

O presidente da Adial Goiás, Otavinho Lage, sugeriu nesta segunda-feira (11) em entrevista à rádio Sagres 730 que o governo Caiado não tem agido com bom senso na questão dos incentivos fiscais.

De acordo com ele, empresas que viriam para Goiás estão buscando outros por conta da insegurança jurídica.

“Para Goiás voltar a crescer e atrair novas empresas, o governo do estado precisa agir com bom senso”, alfinetou.