Vereador denuncia falta de compromisso de Caiado com saúde de Anápolis

O vereador de Anápolis Jean Carlos (PTB) revelou, nesta terça-feira (11.nov), que se sente impotente diante do sistema de saúde que impera atualmente no país, que deixa as pessoas reféns da sorte na hora de buscar atendimento público.

Ele trouxe exemplos de casos de pacientes de Anápolis de alta complexidade, de responsabilidade do Governo de Goiás, que não conseguem atendimento devido à demora na regulação por parte do Estado.

Jean afirmou que não queria culpar as pessoas, mas pedir providências. Segundo ele, o secretário municipal precisa agir como agente político, auxiliando o prefeito nas demandas, criando alternativas e buscando novas gestões.

“A alta complexidade é do Estado, mas uma cidade de 450 mil habitantes não pode cruzar os braços, acomodar o paciente no Hospital Municipal e esperar, quem sabe, a Secretaria Estadual de Saúde regular o paciente para que ele sobreviva”, disse Jean.

O vereador afirmou que não está penalizando a gestão municipal, pois sabe dos esforços do prefeito Roberto Naves (sem partido) no setor, mas é preciso “querer mais”. “Porque caso contrário a saúde vai ser judicializada todos os dias”, completou.

Jean Carlos defendeu que seja feita uma nova reunião com o secretário estadual de Saúde, Ismael Alexandrino. “Temos que fazer essa empreitada, nem que passemos raiva, mas é preciso reivindicar que o Estado passe o dinheiro para que o Município contrate esse tipo de serviço”, explicou.

Ele defendeu que esse encontro tenha as presenças dos deputados estaduais que representam Anápolis e do secretário municipal Lucas Leite.

“Infelizmente subo na tribuna para dar satisfação às famílias e lamentar por um sistema falido. O SUS não atrai médicos especialistas porque paga pouco e o Município tem que atender várias cidades”, concluiu.