Para evitar a prorrogação do Protege de 15%, basta migrar para o ProGoiás, provoca secretária de Caiado

A secretária da Economia, Cristiane Schmidt, reagiu com ironia ao protesto de empresários e trabalhadores contra mudanças nos incentivos fiscais. Ele diz que para evitar a cobrança de 15% do Protege basta que as empresas migrem para o novo programa de incentivos fiscais do Governo do Estado, o ProGoiás.

“O ProGoiás é um projeto separado que estabelece uma contribuição de 10% para o Protege. Eles estão reclamando da prorrogação da Lei 20.367/18, que coloca um Protege de 15% por um valor infinito. A solução então é migrar para o ProGoiás”, explicou.