Gasolina em Goiás é segunda a mais cara do Brasil por conta do ICMS de 30% de Caiado

O preço médio da gasolina vendida em Goiás é a segunda maior do país, segundo a pesquisa de preços feita pela Agência Nacional de Petróleo (ANP) em todo o País. Em média, o goiano paga R$ 4,31 pelo litro do combustível, valor menor apenas que o desembolsado no Acre, onde a gasolina foi vendida por R$ 4,52. Com o aumento da pauta da gasolina (valor de referência para o cálculo do ICMS no Estado) de R$ 3,90 para R$ 4,16, os preços deve subur ainda mais

 O advogado do Sindiposto, Antônio Carlos de Lima, explica que o preço mais alto em Goiás é consequência de o Estado também possuir o segundo ICMS mais caro do País (30%), atrás apenas do Rio de Janeiro, onde a alíquota é de 34%. Ainda assim, o preço médio praticado nos postos cariocas na semana passada ficou abaixo do registrado nos goianos. No Acre, mesmo com ICMS mais baixo (25%), os preços foram mais altos. Nos dois casos, a justificativa são outros custos, como transporte.

 Antônio Carlos acredita que Goiás continuará tendo o segundo preço mais alto do País para a gasolina nas próximas semanas. Também chama atenção o fato de, hoje, o preço da gasolina estar mais barato no Distrito Federal (DF) que em Goiás, algo que não era comum antes. O advogado do Sindiposto justificou que a alíquota de ICMS da gasolina também é menor no DF: 28%.

 Por conta do decreto 9.075 publicado pelo governo estadual, Goiás terá novas alíquotas para o diesel e etanol: 18% e 29%, o que pode elevar mais os preços destes dois combustíveis. Além disso, o valor da pauta do etanol sobe de R$ 2,53 para R$ 2,85.