El País: escalada contra jornalistas ganha corpo no Brasil; editor do Goiás24Horas é alvo de intimidação e tentativa e censura por parte do governo Caiado

A execução do jornalista Léo Veras, na fronteira entre Brasil e Paraguai, reacendeu os temores de que a violência venha a cercear a atuação de mais profissionais da imprensa na América Latina, afirma jornal espanhol El País.

Após morte na fronteira e operação contra jornalista, repórteres apurando caso Adriano da Nóbrega foram detidos na Bahia.  A Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) aponta 38 casos de violação à liberdade de imprensa na região.

O editor do blog Goiás24Horas, jornalista Cristiano Sila é alvo intimidação e tentativa de censura por parte do governo Caiado devido a matérias críticas que publica.

“Todo assassinato de jornalista é uma tentativa de calar o mensageiro, comprometendo a liberdade de imprensa”, manifestou-se a Abraji, ao cobrar apuração rigorosa sobre o caso.

A entidade desenvolve um programa que financia a investigação de delitos contra jornalistas, já que, de acordo com levantamento do Comitê de Proteção dos Jornalistas (CPJ), o Brasil é um dos 10 países com os maiores índices de impunidade nesse tipo de crime, em ranking encabeçado por Somália, Síria e Iraque.

Leia a íntegra da reportagem publicada pelo jornal El País clicando aqui.