Cristiane Schmidt: folha de pagamento impede que estado cumpra teto dos gastos

Na prestação de contas na Comissão de Tributação e Finanças da Assembleia nesta quaeta-feira (4), a secretária de Economia, Cristiane Schmidt, disse que o Estado fechou o ano de 2019 com saldo negativo de R$ 2,9 bilhões na Previdência estadual.
“O déficit aconteceu porque pagamos 13 folhas e recebemos a dívida de 2018. As despesas previdenciárias aumentaram porque o número de inativos aumentou”, explicou.
Schmidt afirmou que é impossível cumprir o teto de gastos estipulado por lei federal da forma como as contas do estado estão estruturadas atualmente. “Vamos ser questionados sobre isso e é um debate que está acontecendo a nível de União”, assinalou.
A secretária explicou que atualmente há mais servidores inativos do que ativos na folha do Estado. “A gente gasta com Previdência R$ 6 bilhões ao ano, desse valor, a contribuição patronal representa R$ 1,8 bilhão. 80% são financiados pelo Tesouro estadual, os ativos contribuem com R$ 900 milhões e a contribuição dos inativos e pensionistas é de R$ 300 milhões. Esse é um gasto muito representativo para o Tesouro estadual”, ressaltou.