Lêda Borges defende direitos das mulheres e diz que Brasil é o quinto no mundo em feminicídio

Em pronunciamento na homenagem ao Dia da Mulher realizada na Assembleia, a deputada Lêda Borges (PSDB) destacou a importância para as gerações atuais do papel pioneiro de Berenice Artiaga, a primeira mulher a ter um mandato na Assembleia Legislativa do Estado de Goiás. “Não fosse uma fatalidade, a morte de seu marido, a entrada de uma mulher na política tardaria ainda mais”, disse Lêda.

O grande número de assassinatos de mulheres que ocorrem no Brasil também foi abordado por Lêda. “O Brasil ocupa o quinto lugar do mundo em feminicídio. Em 2019, os casos aumentaram 150% em relação a 2018. Cerca de 15.999 mulheres sofrearam ameaças e mais de mil foram vítimas de calúnia e difamação. Por isto, apresentamos um projeto de lei para prevenir e punir com rigor este tipo de crime”, assinalou.

Lêda conclamou todas as mulheres e homens a se unirem para lutar pelas causas femininas. “Precisamos contar com todas as mulheres e todos os homens. Somente unidos poderemos combater a violência do gênero feminino”, acentuou.