Aidar defende redução de renúncia fiscal em Goiás no relatório final da CPI

O  relator da CPI dos Incentivos Fiscais, Humberto Aidar (MDB), defendeu a diminuição da renúncia fiscal em Goiás. ]
“Não há como Goiás, em sua situação atual, renunciar mais de R$ 8 bilhões em receita. Isso é escadaloso”, afirmou.
Aidar sugeriu que o governo reveja as relações com grandes empresas e reduza pelo menos metade dos incentivos concedidos.
Ele solicitou no relatório que as 100 empresas com mais benefícios fiscais concedidos pelo Estado tenham seus sigilos bancário e fiscal quebrados. “Se incorreram em algum crime, devem devolver o dinheiro ao erário”, sublinhou.