Vanderlan critica Caiado e diz que governador se excede nas medidas contra coronavírus

O senador Vanderlan Cardoso (PSD) critica o fechamento de indústrias e comércios decretado pelo governador do Estado, Ronaldo Caiado (DEM). O senador disse que chegou a concordar com as ações do governo estadual, mas Caiado começou a exagerar a partir do segundo decreto.

Vanderlan afirma ter sido “um dos primeiros a parabenizar” Caiado tanto em relação ao recebimento, em Anápolis, dos brasileiros repatriados da China, em fevereiro, quanto pela edição do primeiro decreto, que definiu a suspensão de eventos e aulas. A partir do segundo decreto, houve também restrições para o setor produtivo, comércios e indústrias, assim como o transporte intermunicipal e coletivo na região metropolitana.

Eler revela que ligou para Caiado ontem, pedindo maior flexibilidade no isolamento e que recebeu resposta de que o governador estava “conversando com alguns setores para abrir parcialmente.” “Liguei, porque o transtorno começou a crescer demais. Disse a ele que não estou aqui para tirar sua autoridade, mas que, se for até o dia 4 (de abril), não vai segurar a população do jeito que está. O desemprego aumentou.”