Guedes diz que pobres são “gente simples que trabalha todo dia para nos alimentar, para nos distrair”

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nesta sexta-feira (27) que o governo vai gastar R$ 45 bilhões com o auxílio emergencial a trabalhadores informais aprovado ontem na Câmara dos Deputados. A proposta é de um pagamento mensal de R$ 600, por um período de três meses.

“Agora lançamos também a rede de proteção a um mar de brasileiros valentes, que lutam diariamente, foram desassistidos por décadas, que são os autônomos, os informais, os brasileiros que nunca pediram nada e se defendem vendendo mate na praia, vendendo bala no trânsito. Gente simples que trabalha todo dia para nos alimentar, para nos distrair, e eles foram atingidos, porque as ruas estão vazias, fomos todos em isolamento fugindo dessa primeira onda para as nossas casas”, afirmou o ministro.