AD

Por birra política (e também por incompetência), Caiado não concluiu hospitais que Marconi deixou praticamente prontos

O governador Ronaldo Caiado recebeu o governo de Goiás em 2019 com uma das melhores – senão a melhor – estruturas de saúde proporcionalmente do país. Goiás foi considerado modelo para o Brasil em termos de saúde pública.

O ex-governador Marconi Perillo deixou como legado o Crer, Huapa, Hurso, Hutrin e Hugol.

Praticamente concluídos, Caiado recebeu também de Marconi o Hospital do Norte, o Hospital de Águas Lindas, Hospital do Servidor Público, além dos Credeq’s e AME’s.

Outros dois hospitais de grande porte, o Hugo e o HGG, foram completamento construídos e tiveram dobrados   os quantitativos de leitos e UTI’s.

Por birra política, Caiado não concluiu os hospitais que já estavam com mais de 90% das obras prontas, como o Hospital do Norte e o Hospital de Águas Lindas.

Pior: no caso do Hospital do Norte, em Uruaçu, Caiado ainda retirou os aparelhos que foram adquiridos para o funcionamento pleno da unidade de saúde.

Caiado herdou, portanto, uma das melhores estruturas hospitalares públicas do país. A relação leitos/população é muito superior à grande maioria dos estados.

Se houver falta de leitos e UTI’s hospitalares em Goiás para o atendimento de contaminados pelo coronavírus, a culpa será  única e exclusiva do governo Caiado.