Caiado demite chefe da licitação por compra de camarão e lagosta, mas a culpa é dele

O governador Ronaldo Caiado demitiu há pouco a chefe de licitação do governo, a quem culpou e transformou em bode expiatório pelo escândalo da compra de camarão e lagosta para a mordomia do Palácio das Esmeraldas.

Caiado alegou que não sabia da compra, mas a conversa não cola: se ele come todos os dias no palácio, sabe muito bem o que é servido nas refeições à base de camarão e lagosta.

E mais: se ele não sabe a fortuna que é torrada na mordomia e não controla o que é gasto no palácio, pode pedir  boné e ir embora: não dá nem de administrar a própria casa.

Caiado sabia sim de tudo e a demissão da chefe da licitacão é apenas um jogo de cena para jogar a culpa nas costas de quem só cumpriu as ordens do próprio palácio.