Lissauer avalia crise: “Não podemos esperar uma salvação do governo federal”

“Não podemos esperar uma salvação do governo federal, até porque o Estado tem que organizar, trabalhar para poder fazer esses ajustes. Estima-se que a média, de agora até o mês de dezembro, o Estado possa perder até 30% da sua arrecadação. O que isso significa? De R$ 4,5 bilhões a R$ 5 bilhões no ano, no exercício de 2020, em toda a arrecadação anual”, avaliou o presidente da Alego, Lissauer Vieira, na Sagres 730.

O Governo de Goiás estima que a crise provocada pela pandemia do novo coronavírus, deve provocar uma queda de arrecadação na ordem de R$ 4,6 bilhões, o equivalente a 30% entre os meses de abril e dezembro. Nesta quinta-feira (9) foi realizada uma nova reunião, por videoconferência, entre representantes dos três poderes em Goiás, para discutir os cortes de gastos.

Em entrevista à Sagres nesta sexta-feira (10), o presidente da Assembleia Legislativa de Goiás, Lissauer Vieira (PSB), diz que ainda não houve queda na arrecadação, mas essa redução pode ocorrer com mais força nos meses de maio e junho.

“Acho que o mês de abril ainda não vai ser uma queda tão drástica como maio e junho. Eu imagino que abril fique em torno de 20% a 25% de queda de arrecadação com relação ao mês de março”, calcula.