Deputado Major Araújo reafirma ao Estado que houve superfaturamento nas máscaras aquiridas pelo governo Caiado

Através de ofício, o deputado estadual Major Araújo (PSL) respondeu pedido de explicação por parte da Secretaria de Estado da Saúde (SES) após publicações em que manifestou indignação pelo preço a ser pago por máscaras hospitalares N95. Os equipamentos serão destinados a profissionais de saúde que atuam na linha de frente da pandemia. No ofício, o parlamentar reafirma que as máscaras compradas pelo Estado estão com sobrepreço.

Ele diz ter encontrado no mercado produtos com valores “bem inferiores” aos contratados pelo governo. No documento-resposta, ele aponta o nome de uma companhia, Savio Barros, onde o preço da caixa de máscaras N95 seria de R$ 11,90.  A empresa estaria ainda apta a atender a demanda de 78 mil caixas em 20 dias.

O deputado aproveitou a oportunidade para afirmar que o governador Ronaldo Caiado voltou às redes sociais para – em tom sarcástico, debochado, mas sem declinar nomes – o acusar indiretamente de irresponsável por “tentar politizar o assunto” e “espalhar fake news”. Segundo Major Araujo, a publicação ainda o responsabiliza por atrasar “a entrega [dos produtos] e [deixar] em risco milhares de profissionais de saúde”.