Adial cobra mais diálogo com o governo para retomada de atividades comerciais

Lideranças e entidades do comércio e da indústria seguem trabalhando em cima de medidas que possam flexibilizar as restrições das atividades, em meio à pandemia do coronavírus. O presidente da Associação Pró-Desenvolvimento Industrial de Goiás (Adial), Otávio Lage Filho, admite a proposta citada por Ronaldo Caiado (DEM) para flexibilização regionalizada e gradativa das atividades econômicas de acordo com o avanço da covid-19 no Estado.

O presidente da Fieg, Sandro Mabel, já defendido esta medida quando o governo estadual decidiu prorrogar o decreto restritivo, pelo menos em cidades do interior onde não havia casos de coronavírus. Em entrevusta na Sagres 730, Otavinho reclamou que o governador tem ignorado até agora as sugestões feitas por representantes que lidam diretamente com o impacto da pandemia na economia.